Economia

Prévia da inflação, IPCA-15 de janeiro fica em 0,58%, informa IBGE

Índice desacelerou com queda na gasolina, apesar da alta nos alimentos

Fonte:EBC
26 de Janeiro de 2022 as 10h 00min

© Rovena Rosa/Agência Brasil

A prévia da inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), desacelerou em janeiro para 0,58%, após registrar alta de 0,78% em dezembro de 2021.

No acumulado de 12 meses, o indicador ficou em 10,20%, depois de bater 10,42% nos 12 meses imediatamente anteriores. Em janeiro de 2021, o IPCA-15 foi de 0,78%.

Os dados foram divulgados hoje (26) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo o Instituto, o resultado foi puxado pela queda de 0,41% no grupo dos transportes, que foi influenciado pela diminuição nos preços da gasolina (-1,78%) e das passagens aéreas (-18,21%). Também tiveram redução no período apurado o etanol (-3,89%) e o gás veicular (-0,26%).

Por outro lado, os outros oito grupos componentes do IPCA-15 tiveram alta no primeiro mês do ano. Alimentação e bebidas subiram 0,97%, puxadas pela alta de 1,03% na alimentação no domicílio.

Os principais impactos foram na cebola (17,09%), frutas (7,10%), café moído (6,50%) e carnes (1,15%). No mês, foram registradas quedas nos preços da batata-inglesa (-9,20%), do arroz (-2,99%) e do leite longa vida (-1,70%).

A alimentação fora do domicílio subiu 0,81%, acelerando em relação à alta de 0,08% registrada em dezembro. Enquanto o lanche passou -3,47% no mês anterior para 1,25%, a refeição ficou em 0,63%, abaixo da alta de 1,62% de dezembro.

O grupo saúde e cuidados pessoais subiu 0,93%, com destaque para os itens de higiene pessoal, que ficaram 3,79% mais caros em janeiro. Já os planos de saúde recuaram 0,69%, após a incorporação, em dezembro, da última fração mensal do reajuste anual suspenso em 2020.

Segundo o IBGE, com isso, em janeiro foi incorporada a fração referente ao reajuste negativo de -8,19% anunciado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) no ano passado.

O grupo habitação subiu 0,62%, refletindo o impacto da alta de 1,55% no aluguel residencial. Também tiveram alta o gás encanado (8,40%), consequência do reajuste de 17,64% em São Paulo.

Por outro lado, a energia elétrica desacelerou para 0,03%, depois de subir 0,96% em dezembro. A taxa de água e esgoto subiu 0,28%, com o reajuste de 9,05% ocorrido em Salvador.

A maior variação foi verificada em vestuário, que subiu 1,48%. Todos os itens pesquisados ficaram mais caros, como roupas masculinas (2,35%), roupas femininas (1,19%) e calçados e acessórios (1,20%). Nos artigos de residência, a alta foi de 1,4%, com destaques para a alta de 2,26% nos eletrodomésticos e equipamentos e de 2,04% nos itens de mobiliário.

Despesas pessoais subiram 0,51% em janeiro, educação ficou 0,25% mais cara e comunicação subiu 1,09%.

De acordo com o IBGE, todas as áreas pesquisadas para o IPCA-15 tiveram alta em janeiro. A maior foi na região metropolitana de Salvador, onde a taxa subiu 1,08%, influenciada pelos itens de higiene pessoal (4,57%) e pelas frutas (9,90%). O menor resultado foi o de Brasília, com alta de 0,19%, impactada pela queda no preço da gasolina (-4,89%) e das passagens aéreas (-14,37%).


Siga MT Agora no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para entrar em nosso grupo do WhatsApp clicando AQUI e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros

COMENTARIOS

Mais de Economia

Economia

Caixa paga Auxílio Brasil para beneficiários com NIS final 6

O valor mínimo do benefício é R$ 400

25 de Maio de 2022 as 08h15

Economia

INSS paga a segunda parcela do 13º salário a partir desta quarta

Aposentados e pensionistas receberão até o dia 7 de junho

25 de Maio de 2022 as 05h15

Economia

BNDES lança edital de seleção de startups de impacto socioambiental

Programa apoiará até 45 startups

24 de Maio de 2022 as 12h15

Economia

Prévia da inflação oficial fica em 0,59% em maio

Segundo o IBGE, taxa é inferior ao 1,73% de abril

24 de Maio de 2022 as 10h00

Economia

Caixa paga Auxílio Brasil para beneficiários com NIS final 5

Atualmente 17,5 milhões de famílias recebem o benefício

24 de Maio de 2022 as 08h00

Economia

Receita abre consulta ao 1º lote de restituição do Imposto de Renda

Crédito será feito para 3,38 milhões de contribuintes

24 de Maio de 2022 as 05h15

Economia

Governo federal anuncia troca presidente da Petrobras

Caio Mário Paes de Andrade assume no lugar de José Ferreira Coelho

23 de Maio de 2022 as 22h30

Economia

Governo reduz imposto de importação de vários produtos

Serão afetados pela medida produtos como arroz, feijão, carne, massas

23 de Maio de 2022 as 20h00

Economia

Com terceira queda seguida, dólar fecha o dia cotado a R$ 4,80

Ibovespa teve o melhor resultado em quase um mês

23 de Maio de 2022 as 17h00

Economia

Brasil quer agregar valor a exportações à China, diz vice-presidente

Mourão busca abertura para produtos ligados à soja e petróleo

23 de Maio de 2022 as 12h15

Economia

Prazo para aderir ao Relp termina dia 31, alerta Receita Federal

Pagamento pode ser feito em até 180 vezes

23 de Maio de 2022 as 11h15

Economia

Caixa paga parcela do Auxílio Brasil para Beneficiários NIS final 4

O valor mínimo do benefício é R$ 400

23 de Maio de 2022 as 08h30

Economia

Agência Brasil explica: como fazer declaração retificadora do IR

Alterações podem ser feitas para corrigir erros de informação 

23 de Maio de 2022 as 06h15

Economia

Conselho do PPI confirma qualificação da PPSA/Pré-Sal no programa

Medida foi anunciada na sexta-feira

21 de Maio de 2022 as 12h30

Economia

Trabalhadores nascidos em julho podem sacar até R$ 1 mil no FGTS

Caixa fará o depósito em poupança digital

21 de Maio de 2022 as 08h00

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

ENQUETE

veja +

COTAÇÃO