Policia

''Pedi misericórdia'', diz mulher sequestrada pelo ex após assassinato do namorado em MT

José Antônio de Assis atirou no namorado da ex-mulher na frente várias testemunhas em um posto de combustível, em Cuiabá. Em seguida, sequestrou a mulher, que estava com a vítima no carro.

Violência Contra A Mulher | 30 de Dezembro de 2018 as 23h 20min
Fonte: Cínthya Rocha | TV Centro América

Larícia Melhorança Reyes, de 36 anos, sequestrada pelo ex-marido em Cuiabá — Foto: TVCA/Reprodução

Larícia Melhorança Reyes, de 36 anos, que foi sequestrada pelo ex-marido, nesse sábado (29), em Cuiabá, e libertada em Pontes e Lacerda, a 483 km da capital, contou, neste domingo (30), que, durante o tempo em que esteve sob o domínio do ex-marido, pedia para que ele tivesse misericórdia e a soltasse. José Antônio de Assis também é suspeito de atirar e matar o atual namorado dela.

O G1 não conseguiu contato com a defesa do suspeito.

De acordo com o relato de Larícia, ela, o namorado, Roberto Lemos dos Santos, de 50 anos, e dois filhos dela, iriam para uma chácara em Acorizal, a 59 km de Cuiabá, e passaram em casa para alimentar os cachorros.

"Enquanto eu fui colocar comida, o Roberto e os meus filhos ficaram na conveniência do posto", disse.

Ao voltar e entrar no carro do namorado, ela percebeu que outro veículo estacionou ao lado, mas segundo ela, não imaginou que fosse o ex-marido, pois ele estaria vivendo em Vilhena (RO), com a família dele e com o filho, de 4 anos, fruto do relacionamento com Larícia.

"Ele desceu, sacou a arma e atirou. Me puxou pelo cabelo, me jogou dentro do carro e me algemou no freio de mão e saiu em direção a Cáceres e Pontes de Lacerda, dizendo que iria para Bolívia", contou.

Segundo Larícia, no percurso o ex-marido a agrediu várias vezes, com socos e tapas no rosto e na cabeça. Ele também a agrediu verbalmente com xingamentos e ameaças.

"Eu pedi misericórdia e para que ele me deixasse na rodovia mesmo, mas ele dizia que precisava de mim como escudo para chegar onde queria", relatou.

A vítima conta que ao chegar em Pontes e Lacerda, a 483 km da capital, o ex ligou para a família dele que deu suporte para a fuga.

"Um amigo dela já tinha ligado para avisar que a polícia estava atrás dele e que havia barreiras, então a irmã dele foi buscá-lo, enquanto uma sobrinha me levou para casa o irmão dele, que me deixou na estrada", afirmou ela.

Após ser deixada, Larícia conta que correu até as margens da BR-070 e pegou carona até a Polícia Federal (PF). Ao relatar o que havia ocorrido, foi encaminhada para a delegacia de Polícia Civil, onde prestou esclarecimentos e esperou que a família fosse buscá-la.

Larícia chegou a Cuiabá, neste domingo e deve prestar depoimento na quarta-feira (2).

O sequestro

Em imagens gravadas pelas câmeras do circuito interno de segurança do posto de combustível, onde o sequestro ocorreu, é possível ver quando um carro preto estaciona ao lado do carro em que está Larícia, o namorado e os filhos dela. Um homem desce do carro atira e puxa a mulher.

Ele empurra a mulher para dentro do carro preto, atira outras vezes, entrar no carro e sai.

COMENTARIOS

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

TEMPO AGORA

Hoje, Segunda Feira

Lucas do Rio Verde, MT

º

COTAÇÃO