Audiência de Custódia

Defensoria entra com HC coletivo contra audiências de custódia “à distância” em Sorriso

O juízo da referida vara criminal tem, sistematicamente, realizado audiência sem a presença física do custodiado e/ou magistrado,

15 de Maio de 2019 as 10h 30min

O pedido de habeas corpus coletivo foi impetrado pelo defensor público Felipe Takayassu, em Sorriso.

A Defensoria Pública de Mato Grosso entrou com pedido de habeas corpus coletivo e preventivo, com tutela de urgência, em favor dos presos participantes de audiências de custódia na 2ª Vara Criminal da Comarca de Sorriso (398 km de Cuiabá) para que não sejam submetidos ao constrangimento ilegal da ausência da presença física deles ou do magistrado.

Segundo o HC, o juízo da referida vara criminal tem, sistematicamente, realizado audiência sem a presença física do custodiado e/ou magistrado, utilizando-se para tanto de meios tecnológicos, como chamadas de vídeo ou perguntas previamente gravadas em áudio e reproduzidas oralmente.

As razões invocadas são o “afastamento vinculado” do magistrado, previamente autorizado pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), e “ordem de serviço do juízo que regulamenta o tema”. Em outros casos, os motivos sequer são expressos nas atas.

“A utilização de tais expedientes (videoconferência, perguntas gravadas etc.) em audiências de custódia, além de encontrar instransponível óbice no ordenamento jurídico vigente, causa dois grandes efeitos deletérios: processualmente, inutiliza o ato, tornando-o um ritual inócuo e vazio de significado; materialmente, desumaniza o processo penal, distanciando psicológica e emocionalmente o julgador do jurisdicionado”, afirmou o defensor público Felipe Takayassu, autor do pedido.

Em pelo menos três audiências de custódia, o magistrado não estava fisicamente presente, sendo determinado que sua assessora reproduzisse uma pergunta previamente gravada em áudio: “Essa aqui é sua audiência de custódia. Nós queremos saber se, quando você foi preso, você sofreu algum tipo de lesão. Você responde a essa pergunta e, na sequência, as perguntas do Ministério Pública e da Defensoria, tá bom?”.

O Juízo também tem realizado audiências de custódia pelo sistema de videoconferência, seja com o custodiado no presídio, seja com o juiz fora do Fórum, em casos ocorridos em expediente forense comum (fora do plantão regionalizado), mesmo com a insurgência da defesa técnica.

“A oralidade objetiva justamente a constatação física-visual das possíveis marcas da violência pelo juiz, bem como a construção de um ambiente seguro para a própria denúncia dela pelo custodiado (por exemplo, no Fórum, ao lado do seu defensor público e não sozinho no presídio). A distância também desumaniza o processo, pois o preso passa a ser uma mera imagem na tela do computador ou do celular, sem existência real, sem história ou emoções. Por conseguinte, passível de aplicação de toda sorte de sofrimento e aflição por um juízo tecnologicamente esterilizado de culpa”, explicou o defensor público.

No dia 6 de maio, a Defensoria oficiou ao Juízo da 2ª Vara Criminal de Sorriso para que a audiência de custódia não ocorra por meio de videoconferência, seja do juiz e/ou do réu, nos termos da Convenção Americana dos Direitos Humanos (art. 7°, item 5 – Pacto de São José da Costa Rica) e da Resolução n° 2013/CNJ (art. 1°), e para que o magistrado e o preso estejam fisicamente presentes em qualquer audiência. Porém, as audiências de custódia por videoconferência continuam ocorrendo.

O TJMT só permite a utilização de videoconferência na excepcional hipótese do plantão regionalizado, a fim de evitar a demora processual para apresentação do preso, segundo o Provimento n° 12/2017-CM. Não é o caso dos autos, que ocorreram durante o expediente forense comum.

O Colégio Nacional de Defensores Públicos-Gerais (CONDEGE) já emitiu nota técnica contra o projeto de lei denominado “Pacote Anticrime” (Lei n° 882/2019), que incentiva as audiências de custódia por videoconferência, apresentado pelo ministro da Justiça, Sérgio Moro.

A nota, publicada em março deste ano, menciona que, apesar da Constituição Federal de 1988 garantir de forma genérica a ampla defesa e o devido processo legal, o Pacto Internacional de Direitos Civis e Políticos (art. 14.3, “d”) estabelece de forma cristalina que “toda pessoa acusada de um delito terá direito (...) de estar presente no julgamento e de defender-se pessoalmente ou por intermédio de defensor de sua escolha (...)”.

De acordo com o defensor, é impossível exercer o direito de defesa por meio de uma entrevista por telefone e uma audiência virtual. “Processo criminal é feito de pessoas e para pessoas. Há vidas por trás de cada papel e elas merecem ser respeitadas como tal”, finalizou Takayassu.


Fonte: Alexandre Guimarães | Ascom

COMENTARIOS

Mais de Judiciário

Decisão

Ex-deputado é condenado a mais 21 anos de prisão e deve devolver quase R$ 5 milhões aos cofres públicos em MT

A condenação é relativa à Operação Arca de Noé, deflagrada em 2003, na qual Bosaipo já havia sido condenado a 28 anos de prisão em regime fechado pelos crimes de lavagem de dinheiro e desvio de recursos públicos.

18 de Maio de 2019 as 17h01

Agilidade

MPE pede rapidez em perícia de material apreendido com grupo acusado de sonegar mais de R$ 140 milhões em MT

Caberá à Perícia Oficial do Estado efetuar o espelhamento do material apreendido para atestar a autenticidade das provas obtidas.

18 de Maio de 2019 as 16h56

Estagiários

Tribunal de Justiça abre processo seletivo de cadastro reserva para estagiários

Os estagiários terão direito a uma bolsa-auxílio, no valor de R$ 920,84 para estudantes de nível superior e no valor de R$ 736,68, para estudantes de nível médio.

17 de Maio de 2019 as 09h46

Processo do Sítio de Atibaia

Sentença que condenou Lula no processo do sítio de Atibaia chega ao TRF-4

Ex-presidente foi condenado a 12 anos e 11 meses em primeira instância. É a segunda condenação dele na Lava Jato. Lula já cumpre pena no caso do triplex do Guarujá.

16 de Maio de 2019 as 20h38

Lava Jato

Justiça do Paraná manda prender ex-ministro José Dirceu para cumprimento de pena na Lava Jato

Determinação foi feita após o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) negar um recurso da defesa, que pedia prescrição da pena de 8 anos e 10 meses.

16 de Maio de 2019 as 20h33

Regime Semiaberto

Justiça autoriza ex-governador de MT condenado por corrupção a cumprir pena em regime semiaberto

Decisão é do juiz Geraldo Fernandes Fidelis Neto, da 2ª Vara Criminal de Cuiabá. Silval Barbosa foi condenado a 13 anos de prisão e cumpria a pena em regime domiciliar diferenciado.

16 de Maio de 2019 as 10h44

Títulos de Eleitores

TRE-MT vai cancelar 7,5 mil títulos de eleitores que não fizeram revisão em 3 municípios

Nesses municípios o procedimento ocorreu de 03 de dezembro de 2018 a 29 de março deste ano. Ao todo, 7525 títulos serão cancelados.

16 de Maio de 2019 as 10h42

Julgamento

Justiça marca julgamento de acusada de matar mulher em Lucas do Rio Verde

No ano passado, a justiça decidiu que o casal deveria ir a julgamento por homicídio qualificado, cometido por motivo fútil, meio cruel, mediante recurso que dificultou a defesa da vítima e contra mulher em razão de gênero

16 de Maio de 2019 as 10h26

Entrância Especial

Após construção de nova sede, promotorias de Nova Mutum serão elevadas à Entrância Especial

Nova Mutum ganhará mais um Promotor de Justiça, elevando para quatro, o número de integrantes do Ministério Público na cidade

13 de Maio de 2019 as 21h22

Agrotóxicos

MP apura presença de 27 agrotóxicos que causam câncer e malformação fetal na água que abastece Cuiabá

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autoriza a utilização de 514 agrotóxicos no Brasil, mas somente 27 são monitorados e passíveis de serem identificados na água.

13 de Maio de 2019 as 21h10

Regime Aberto

MP dá parecer favorável para que ex-governador de MT cumpra pena em regime aberto

Silval Barbosa passou dois anos preso em regime fechado e há mais de um ano usa tornozeleira eletrônica e está em prisão domiciliar.

13 de Maio de 2019 as 21h08

Compromisso

Bolsonaro diz que vai indicar Moro para vaga no STF

Em entrevista, presidente disse que tem compromisso com o ministro, caso Moro queira ocupar a vaga

13 de Maio de 2019 as 10h06

Nova Sede

Prefeitura e Ministério Público definem nova sede para Lucas do Rio Verde

A nova sede será construída próximo à prefeitura, onde será implantada a Cidade Jurídica

07 de Maio de 2019 as 08h51

Denúncia Arquivada

Perri arquiva denúncia contra Zaque e manda apurar conduta do ex-governador

Em nota, Zaque ressalta que foi expressamente comprovado que a fraude fora articulada e executada no cerne daquele governo.

06 de Maio de 2019 as 10h25

Processo de Adoção

Judiciário faz campanha para agilizar processo de adoção de crianças e adolescentes

Nas 81 instituições espalhadas pelo estado tem 569 crianças e adolescentes e 75 delas estão disponíveis para adoção.

03 de Maio de 2019 as 09h47

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Enquete

Você acha que Bolsonaro está certo ao contingenciar verbas das Universidades federais?

Sim

Não

Não sei

Parcial
veja +

COTAÇÃO