Identidade Sexual

'Não aceitava vestir roupa de menino', diz mãe de criança que trocará nome

Juiz permitiu mudança de sexo e gênero em documentos de criança de MT. Menino de 9 anos deve ser tratado como menina e ter nome feminino.

MT Agora - G1 MT
05 de Fevereiro de 2016 as 04h 59min

A partir do momento que tiveram a certeza que o filho só tinha o corpo de menino, mas que a mente e o comportamento eram femininos, os pais da criança de 9 anos, que conseguiram na Justiça o direito de mudar de sexo e de gênero, em Mato Grosso, começaram a tratá-la como menina. A mãe do menino afirmou ao G1 nesta quinta-feira (4) que enfrentou muitas dificuldades e que sofreu muito até entender, com a ajuda de psiquiatras e psicólogos, que não poderia ir contra a natureza da criança.

A decisão autorizando a mudança de nome e gênero do menino em processo movido pela família foi dada na última quinta-feira (28) pelo juiz Anderson Candiotto, da 3ª Vara da Comarca de Sorriso, a 420 km de Cuiabá.

A mãe da criança disse que estava em São Paulo quando soube pelo defensor público, que ingressou com a ação, da decisão, na semana passada, e comemorou. A mulher, que pediu para não ter a identidade divulgada para preservar a imagem do filho e da família, tinha levado o filho para uma consulta com uma equipe médica do Ambulatório de Transtorno de Identidade de Gênero e Orientação Sexual do Núcleo de Psiquiatria e Psicologia Forense do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), que o acompanha desde os 4 anos.

Religiosa, a mãe relatou que, ao notar que o filho sempre preferia as coisas de menina, procurou padres, pastores, psicólogos.

"Desde bem pequena, ela tinha gestos femininos, apontava para objetos cor de rosa na TV, tirava o tênis do pé na escola para calçar as sandálias das colegas. Não aceitava vestir roupa de menino. Tirava o short e ficava de camiseta para ficar parecida com um vestido", contou.

Até então, a família o tratava como menino e o incentivava a se comportar como tal. "Pensava que era uma fase de criança que quer ser como a mãe, mas a fase não passava", disse.

No entanto, quando começou a crescer, a vontade de ser tratada como menina se intensificou, tanto que um dia, aos três anos, surpreendeu a mãe ao tentar cortar o próprio pênis. "Ela tentou cortar o próprio pênis com uma tesoura. Ela saiu do banho, passou perto de uma máquina de costura e pegou uma tesoura. [Ele] Se sentou e falou que queria cortar o 'piu piu' porque queria ser menina", contou a mãe.

Em busca de uma explicação sobre o comportamento do filho, a mãe fez pesquisas e na internet encontrou um documentário norte-americano, chamado "Meu eu secreto". "Depois de ver esse documentário, tive certeza de que meu filho era transexual. Ela afirmava o tempo todo que era menina", afirmou.

A aceitação por parte do pai veio primeiro. Juntos, eles começaram a procurar especialistas e descobriram esse ambulatório na USP, quando o menino tinha quatro anos. As idas para São Paulo eram mensais.

"Levei fotos e vídeos dela registrados no dia a dia para o médico [psiquiatra] e logo ele me disse que se tratava de um transtorno de identidade de gênero e, desde então, começamos a tratá-la como menina, que é o que ela queria. Ela só queria ser o que ela era", declarou a mãe.

No início, o combinado era ser tratada e se vestir como menina em casa e sair de casa como menino. Mas, segundo a mãe, a criança se sentia triste em ter que ir para a escola vestido como menino.

Certo dia, num domingo, ele pediu para os pais se poderia sair como menina em um horário que havia poucas pessoas na rua da cidade onde moram, no interior do estado. "Ele prometeu que ficaria dentro do carro para ninguém vê-lo, mas depois perguntou se alguém tinha o visto como menina. Aquilo nos tocou muito e, depois disso, escolhemos um nome de menina para ela", contou a mãe, que também decidiu mudá-la de escola para que não sofresse nenhum tipo de constrangimento por parte dos colegas.

A mãe tentou matricular o filho, já vestido como menina, em outra escola, mas não deu certo. Então, ela procurou o Ministério Público Estadual (MPE) e um promotor, que atua no município, a ajudou. Eles foram até a escola e fizeram uma reunião com a direção e os professores para definir algumas questões.

Na nova escola, o menino é tratado como menina. Também ficou estabelecido que seriam colocadas fechaduras nas portas dos banheiros para evitar que alguma criança descobrisse que ela tem os órgãos genitais masculinos. "Ela é uma menina. Tem os cabelos longos, lisos. Não tem como identificá-la como menino", pontuou a mãe.

O menino deve ser submetido a uma cirurgia para a troca de sexo quando completar 18 anos. E, com a decisão judicial que permite a troca do nome e gênero nos documentos de identidade da criança, para a família, a cirurgia será a única mudança necessária para, de fato, o menino se tornar uma menina.

Constrangimentos

Vestida de menina e com documentos de menino. Essa condição trouxe alguns constrangimentos para a família.

"No ônibus [de viagem], tínhamos que mostrar a certidão de nascimento de menino e ela não gostava e nós ficávamos esperando todos [os passageiros] entrarem, mas o motorista falava: 'vocês estão com criança, podem entrar primeiro', e eu ficava sem graça. Daí, o motorista falava 'cadê o menino'. As pessoas não tinham conhecimento. Ela [filha] ficava muito constrangida", lembrou a mãe.

Do mesmo modo, eram as consultas no posto de saúde da cidade. O constrangimento, de acordo com a mãe, era tanto, que ela não gostava de ir às consultas. "Ela não quer ir porque tem que mostrar o documento".

Os momentos mais difíceis foram os logo depois de aceitarem que ele se vestisse como menina. "Tive que contar a história para as pessoas mais próximas da nossa família e círculo de amigos. Para algumas pessoas, eu falava que tinha um casal e que ela tinha se enganado ao pensar que tinha dois meninos", explicou.

Na igreja que eles frequentam, inclusive, algumas pessoas sabem, entre elas o padre, que permitiu que fizesse catequese. "Conversei com o padre e ele deixou que ela fosse matriculada como menina. Ela faz catequese normalmente. Já passamos por muitas situações difíceis. Deus nos deu ela para que cuidássemos dela", avaliou a mãe.

Decisão

Com a decisão judicial, a família deve procurar o cartório para fazer novos documentos. O juiz Anderson Candiotto disse em entrevista ao G1 que a sentença foi dada para garantir que a criança, assim como ela se vê na sua individualidade e na sua orientação feminina, seja respeitada e tratada da forma como é.

"Todas às vezes que ela fosse se apresentar oficialmente com o documento, sofreria discriminação e até rejeição. Seria uma pessoa totalmente feminina com nome masculino, o que sempre geraria constrangimento à ela", entendeu.


COMENTARIOS

Mais de Estado

Estado

Primeira UTI aérea de MT deve começar a operar em fevereiro, diz Sesp

O governo estima que, com a aeronave, deve economizar R$ 10 milhões ao ano, com transporte de paciente em situação de emergência.

13 de Dezembro de 2019 as 15h24

Estado

Suspeito de matar professor de educação física a tiros após briga é preso em MT

Suspeito foi ouvido e encaminhado ao Centro de Ressocialização de Sorriso (CRS). Três formaturas escolares foram adiadas em decorrência do assassinato do professor.

13 de Dezembro de 2019 as 15h19

Estado

Homem é preso em flagrante suspeito de furtar betoneira de obra em MT

Policiais encontraram o suspeito saindo da obra com o equipamento na carroceria de um carro.

13 de Dezembro de 2019 as 15h15

Estado

Suspeitos de matar jovem e atirar em adolescente são presos em Cuiabá quase um ano após o crime

O crime ocorreu no dia 29 de janeiro, às 23h50, no Bairro Santa Terezinha II, em Cuiabá.

13 de Dezembro de 2019 as 15h09

Estado

Jovem e adolescente são feitas reféns e levadas a motel após roubo de caminhonete e suspeitos são presos em MT

Vítimas foram liberadas após cinco horas de negociação entre os suspeitos e a polícia.

13 de Dezembro de 2019 as 15h05

Estado

Polícia prende 12 pessoas e recupera mais de R$ 2 milhões em defensivos agrícolas roubados em MT

A operação visava dar cumprimento a 16 ordens judiciais, entre mandados de prisão e busca e apreensão, em Cuiabá, Primavera do Leste, Poxoréu, Sinop, Sorriso e Lucas do Rio verde.

13 de Dezembro de 2019 as 15h00

Estado

PM apreende 187 kg de pescado e apetrechos de pesca predatória

Policiais militares apreenderam nesta quinta-feira (12.12) em Barão de Melgaço e Distrito da Guia, 187 quilos de pescado de várias espécies.

13 de Dezembro de 2019 as 14h48

Estado

Duas passageiras são detidas com R$ 32,4 mil em táxi boliviano na fronteira de MT

O crime se caracterizou como evasão de divisa, uma vez que as passageiras não souberam comprovar a origem do dinheiro.

12 de Dezembro de 2019 as 16h01

Estado

Acusado de matar namorada e amiga dela é inocentado pela Justiça após passar 5 anos preso em MT

Adolescentes, de 16 e 14 anos, foram encontradas mortas nuas dentro de uma quitinete em 2014. Namorado de uma delas foi apontado como principal suspeito.

12 de Dezembro de 2019 as 15h55

Estado

Homem é preso suspeito de ter matado o irmão após flagrá-lo agredindo a mãe em MT

Durante as diligências para apurar a ocorrência, os policiais civis conseguiram localizar o suspeito, que foi conduzido para Delegacia de Nova Xavantina.

12 de Dezembro de 2019 as 15h51

Estado

Casal e filha de 4 anos sofrem acidente no PA e são transferidos de avião para hospital de MT

Mulher está na UTI e o estado de saúde dela é considerado estável. O marido dela aguarda uma cirurgia e a filha já recebeu alta.

12 de Dezembro de 2019 as 15h47

Estado

Psicóloga é detida suspeita de atirar em marido policial enquanto ele tomava banho em MT

Policial disse que ela atirou após uma briga motivada por conversas no celular. Advogado da mulher afirma que ela sofria violência doméstica.

12 de Dezembro de 2019 as 15h44

Estado

PM e PRF intecerptam suspeitos de roubo e recuperam caminhonete em Primavera do Leste

Policiais militares de Primavera do Leste (a 231 km de Cuiabá) e agentes da Polícia Rodoviária Federal prenderam na noite desta quarta-feira (11.12) três homens por roubo.

12 de Dezembro de 2019 as 15h19

Estado

PM prende suspeito de roubar loja de produtos agrícolas; comparsa morreu após ameaçar policiais

Policiais militares do 12º BPM de Sorriso (a 420 km de Cuiabá) prenderam um homem, identificado como A.G.R.S.B.S. (20 anos), pelo roubo a uma loja de produtos agrícolas. O comparsa dele, L.P.S. (27), foi morto após ameaçar atirar nos policiais.

12 de Dezembro de 2019 as 15h16

Estado

Advogada é detida suspeita de entrar em penitenciária com relógio inteligente e câmera espiã em Cuiabá

Priscilla Braga Alves, de 30 anos, negou que entregaria acessórios a qualquer preso. Agentes também encontraram um papel com instruções de como ligar, gravar e desligar a câmera espiã.

11 de Dezembro de 2019 as 14h39

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Enquete

veja +

COTAÇÃO