Empresas

CGE fixa critérios para avaliação dos programas de integridade

As regras valem para a avaliação dos programas de integridade de empresas que responderem a processos administrativos de responsabilização ou que firmarem acordos de leniência com fundamento na Lei Anticorrupção

Fonte: Ligiani Silveira | CGE-MT
18 de Maio de 2020 as 13h 01min

As duas portarias definem os tipos de documentos que devem ser apresentados pelas empresas à equipe avaliadora da CGE-MT - Foto por: Mayke Toscano - Secom/MT

  A Controladoria Geral do Estado (CGE-MT) fixou critérios técnicos para a avaliação dos programas de integridade de empresas que responderem a processos administrativos de responsabilização ou firmarem acordos de leniência no âmbito do Governo de Mato Grosso com fundamento na Lei Anticorrupção (Lei Federal nº 12.846/2013). As regras foram estabelecidas em duas portarias publicadas no Diário Oficial da última quinta-feira (14.05).

  Uma das normativas, a Portaria nº 27/2020/CGE-MT, fixa critérios para avaliação dos programas de integridade de microempresas e empresas de pequeno porte. A outra, a Portaria nº 28/2020/CGE-MT, traz os critérios para avaliação dos programas de integridade de pessoas jurídicas de médio e grande portes.

  “A preocupação é verificar se as medidas empregadas são efetivas na promoção de uma cultura organizacional sustentável, sendo capaz de prevenir, detectar e remediar atos de corrupção, fraude e outros problemas de conduta no ambiente organizacional”, destaca o auditor Rodrigo Amorim, da Unidade de Promoção à Integridade e Prevenção à Corrupção da CGE-MT.

  As duas portarias definem os tipos de documentos que devem ser apresentados pelas empresas à equipe avaliadora da CGE-MT. Entre eles estão os relatórios de perfil e de conformidade do programa, cujos modelos estão disponíveis no endereço eletrônico http://www.controladoria.mt.gov.br/modelos.

  As normativas detalham as informações e os dados a serem exibidos nos relatórios e a documentação que pode ser utilizada para comprovar o que foi relatado, como documentos oficiais, correios eletrônicos, declarações, correspondências, atas de reunião, manuais, imagens capturadas da tela de computador, gravações audiovisuais e sonoras, fotografias, notas fiscais, registros contábeis etc.

  Previamente aprovadas pelo Conselho do Sistema de Controle de Controle Interno do Poder Executivo Estadual (CSCI), as portarias seguem o padrão de avaliação  estabelecido pela Controladoria Geral da União (CGU) e tendências internacionais, como parte de uma ação articulada dos órgãos de controle interno do Brasil de uniformizar o monitoramento dos programas de integridade das empresas.

  “A política de estímulo à integridade no setor privado coaduna-se com o interesse em fortalecer a integridade no setor público. Seguindo padrões internacionais e da CGU de compliance e/ou sistemas de integridade, a ideia é que haja uma certa uniformização na avaliação das políticas de integridade no âmbito nacional para que as empresas possam ter confiabilidade nos critérios adotados para considerar um programa efetivo”, ressalta o secretário-controlador geral do Estado, Emerson Hideki Hayashida.

  Monitoramento

  Em janeiro deste ano, a CGE-MT criou um setor específico (Unidade de Promoção à Integridade e Prevenção à Corrupção) para acompanhar os programas de integridade de pessoas jurídicas. No monitoramento, a CGE busca avaliar a existência, aplicação e efetividade dos programas.

  A empresas que respondem a processo administrativo de responsabilização podem obter redução de 1% a 4% no valor da multa ao final do procedimento, caso comprovem a existência e o efetivo funcionamento de programas de integridade.

  Já para as pessoas jurídicas que celebram o acordo de leniência, uma das exigências é a adoção ou aprimoramento de mecanismos internos de integridade para prevenir, detectar e reprimir casos de corrupção e desvio de conduta.  

  “Ao optar pelo acordo de leniência, a empresa demonstra a boa vontade de melhorar sua postura organizacional e contribuir para um ambiente de segurança e moralidade dentro da economia brasileira”, destaca a auditora Cristiane Laura de Souza, também da Unidade de Promoção à Integridade e Prevenção à Corrupção da CGE-MT.

  Atualmente, nove empresas estão em monitoramento pela CGE-MT. No âmbito do Poder Executivo Estadual, a aplicação da Lei Anticorrupção é regulamentada pelo Decreto nº 522/2016.

  Já a regulamentação da avaliação dos programas de integridade havia sido editada pela Portaria nº 08/2016, do extinto Gabinete de Transparência e Combate à Corrupção (GTCC). Mas faltava uma normativa que detalhasse a avaliação, lacuna esta preenchida agora pelas Portarias nº 27 e 28/2020/CGE-MT.

  Acesse AQUI a Portaria nº 27/2020/CGE-MT.

  Acesse AQUI a Portaria nº 28/2020/CGE-MT.


COMENTARIOS

Mais de Estado

Novos Respiradores

Cuiabá recebe novos respiradores e passará a contar com 135 UTIs para Covid-19

Além disso, 10 equipamento repassados pelo Governo do Estado serão destinados para leitos de estabilização

01 de Julho de 2020 as 14h57

Droga

Adolescentes são pegos com pés de maconha em Canarana

Conforme o boletim de ocorrência, os agentes estavam monitorando um dos jovens que já tinha sido detido, mas foi liberado e continuava vendendo droga na região

01 de Julho de 2020 as 14h53

Droga

Em abordagem, Rotam detém homem com droga e descobre casa usada para refinar entorpecente

Conforme o boletim de ocorrência, os policiais estavam em ronda quando solicitaram ordem de abordagem a um homem que andava pela Avenida Historiador Rubens de Mendonça

01 de Julho de 2020 as 14h49

Coronavírus

Cuiabá: 17 óbitos em 24 horas por Covid-19

Cuiabá chega a um total de 187 óbitos por COVID-19

01 de Julho de 2020 as 14h45

Doação

Servidores do Hospital de Referência à Covid-19 recebem doação de 580 combos do McDonald´s

A ação faz parte da campanha “McObrigado”, organizada pela rede de restaurantes fast-foodA ação faz parte da campanha McObrigado, organizada pela rede de restaurantes fast-food

01 de Julho de 2020 as 14h42

Kit Covid-19

Portaria regulamenta o uso do Kit Covid-19 para pacientes com sintomas iniciais da doença

O Kit será composto por Azitromicina, Ivermectina e um analgésico/antitérmico

01 de Julho de 2020 as 14h40

Troca de Tiros

Bandidos trocam tiros com a Polícia Militar e 4 morrem após assalto com reféns

Informações preliminares são de que mais bandidos fugiram na mata e estão sendo procurados.

01 de Julho de 2020 as 14h33

Contratação

Governo de MT abre contratação imediata de 50 médicos e 318 enfermeiros

O governo de MT abre contratação emergencial para profissionais da área de saúde.

01 de Julho de 2020 as 14h30

Rondonópolis

Drogas e celulares são encontrados dentro de colchões na Mata Grande

Material foi flagrado pelos policiais penais ao passarem quatro colchões no scanner

01 de Julho de 2020 as 14h13

Coronavírus

Em novo recorde diário, Mato Grosso registra mais 39 mortes por Covid-19

Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios

01 de Julho de 2020 as 07h08

Levantamento

Mato Grosso tem 1.279 profissionais da saúde com coronavírus

A Pasta também registra mais de 850 afastamentos relacionados a diversos motivos, dentre eles o fator do grupo de risco

30 de Junho de 2020 as 18h11

Lockdown

Justiça manda implantar o “fecha tudo” em 22 cidades de Mato Grosso

O Ministério Público Federal (MPF) por meio do juiz federal Rodrigo Bahia Accioly Lins determinou que os municípios que fazem parte da Região Oeste do estado que promovam o total isolamento social (lockdown) até que haja demonstração de estabiliza

30 de Junho de 2020 as 09h45

Coronavírus

Nove indígenas Xavante morrem com sintomas de coronavírus em 24h

Nove indígenas da etnia Xavante morreram com sintomas de Covid-19 em Mato Grosso, entre a última sexta-feira (26) e este sábado (27), num período de 24 horas.

30 de Junho de 2020 as 09h28

Ocorrência

Bombeiros salvam vítima de soterramento em Nova Xavantina.

A 4ª Companhia Independente de Bombeiros Militares de Nova Xavantina salvou uma vítima de soterramento na tarde desta segunda-feira.

30 de Junho de 2020 as 09h06

Atuação

Secel se mobiliza para pagar Festival Cultura em Casa e implementar Lei de Emergência Cultural

Pagamento de contratos do festival online e preparação para execução da Lei que destina recursos ao setor cultural são algumas das atividades da pasta. Confira outras.

30 de Junho de 2020 as 09h03

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

ENQUETE

veja +

COTAÇÃO