Artigo

Guerra cibernética: O inimigo é você

É claro, “público” e “privado” não significam aquilo que parecem

Fonte:MT Agora - Assessoria
14 de Agosto de 2014 as 06h 50min

O Bloomberg relata que “o maior grupo comercial de Wall Street propõe a criação de um conselho de guerra cibernética formado pelo governo e pela indústria”, liderados por um “representante da Casa Branca”e composto por nomes da indústria financeira e nada menos que oito agências federais americanas.
 
O “grupo comercial” supracitado, a Securities Industry and Financial Markets Association (Associação da Indústria de Títulos e de Mercados Financeiros), já contratou o ex-diretor da National Security Agency (NSA) Keith Alexander e uma firma capitaneada pelo ex-chefe do Departamento de Segurança Interna dos EUA Michael Chertoff para “facilitar” o projeto.
 
A turma está toda aqui! O governo, ex-funcionários do governo, banqueiros… espere, falta alguém. Quem poderia ser? Ah, sim! Você! Mas não se preocupe, vocë tem um papel a desempenhar aqui. Para começar, você pode pagar a conta.
 
Quando Alexander descobriu que seus serviços de sergurança (vendidos por sua firma de “consultoria” IronNet Cybersecurity) não vendiam muito a US$ 1 milhão por mês, ele tirou da cartola a velha fraude das “parcerias público-privadas”: arranjar clientes que não estão dispostos a pagar e colocar o estado na jogada para enfiar a conta goela abaixo nos pagadores de impostos.
 
Mesmo as “parcerias público-privadas” melhorzinhas são péssimas ideias. Suas partes “públicas” são relacionadas ao pagamento de custos (você). A parte privada” tem a ver com a alocação dos benefícios (eles). O estado e seus parceiros “privados” dividem a culpa pelo fracasso — sem comparilhá-la, mas passando de um para outro até que todo mundo esqueça o que aconteceu e possa voltar a bater sua carteira.
 
É claro, “público” e “privado” não significam aquilo que parecem. O lado “privado” são pessoas como Alexander, Chertoff e seus colegas banqueiros sem rosto — que não estão mais (ou ainda não foram colocados) na folha de pagamentos do governo, mas que estão com seus dentes firmes no erário. O lado “público” são burocratas governamentais salivando por futuros profissionais parecidos. Uma porta giratória conecta os dois lados. Se é difícil percebê-la, é porque ela gira muito rápido. Você paga o frete, mas não tem mais nenhum utro envolvimento.
 
Esta parceria, porém, não é das melhores. Como é que eu sei? Fácil: ela tem “guerra” no título.
 
Guerras têm lados. Guerras têm inimigos.
 
Não acredita em mim? Pergunte a Bounkham Phonesavanh, o bebê que está de volta em casa após internação no hospital depois de ser atingido dentro de seu berçário por uma granada de flash jogada por policiais guerra (“pública”) às drogas. Você pode já ter visto esta história no noticiário no meio de anúncios que dão apoio a um país “sem drogas”. Esse é o seu cérebro na guerra contra as drogas.
 
O objetivo dessa guerra “público-privada” é consertar a cerca que foi levantada há muito tempo (pelos mesmos indivíduos que agora a defendem) em volta dos bancos e serviços de pagamento e financiamento.
 
O inimigo é o mercado desregulado e seus clientes (inclusive você). Pense no Bitcoin. Pense nos serviços de carona compartilhada como o Uber e o Lyft.
 
Esses mercados operam — às vezes na prática, às vezes potencialmente — fora da teia de regulamentações do estado, que são estabelecidas para monopolizá-los e entregar seu controle aos bem conectados. São mercados que sempre existiram (na forma de escambo, moedas locais, vans e caronas compartilhadas), mas hoje em dia crescem em ritmo frenético. Com a ajuda da internet e de fortes tecnologias criptográficas, representam os maiores riscos não só aos monopolistas mas ao sistema de controle estatal que garante seus monopólios.
 
A campanha de propaganda que eventualmente culminará em “padrões de segurança” e “ações prévias e posteriores” já está em andamento. Provavelmente não se trata de coincidência o fato de que a cobertura da mídia dessa proposta se segue à cobertura de um texto de um blog com supostas conexões à ISIS sobre o uso de Bitcoin para “permitir uma jihad em larga escala”. De fato, eu não me surpreenderia se soubesse que os autores do tal texto e do release do “conselho de guerra cibernetica” tivessem dividido um cubículo no Pentágono — ou pelo menos que tivessem os contatos uns dos outros na discagem rápida.
 
A má notícia é que provavelmente não há nada que você possa fazer para parar esse “conselho de guerra” e seu planejamento de combate.
 
A boa notícia é que você pode ganhar essa guerra. Tudo o que você tem que fazer é perceber que precisa de mercados novos, melhores e desregulados mais do que precisa de mercados controlados pelo estado — ou mais do que precisa do próprio estado.
 
Thomas L. Knapp é coordenador de mídias do Centro por uma Sociedade Sem Estado (c4ss.org)

Siga MT Agora no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para entrar em nosso grupo do WhatsApp clicando AQUI e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros

COMENTARIOS

Mais de Coluna

Artigo

Quando é a Black Friday?

As lojas têm sede de vender e os clientes querem bons produtos a preços relativamente baixos

15 de Outubro de 2020 as 14h35

Artigo

LGPD entra em vigor após muitos anos de discussões

Entrou vigor no último mês de setembro a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). Após quase uma década de concepção e disputas para ser criada, a legislação regulamenta o tratamento de dados pessoais por parte de empresas públicas e privadas.

15 de Outubro de 2020 as 10h26

Artigo

A LGPD e a responsabilidade das empresas

Nunca foi tão importante saber como as pessoas pensam, se expressam e se comportam

07 de Outubro de 2020 as 20h06

Artigo

Taxa Selic e o mercado imobiliário

Pela nona vez consecutiva a taxa Selic foi reduzida, atingindo o índice de 2%, o menor patamar histórico do Brasil

19 de Agosto de 2020 as 16h51

Artigo

Lucas do Rio Verde: Uma grande cidade, feita de suor e coragem

Esses 32 anos só nos mostram o potencial de crescimento que ainda existe na região.

06 de Agosto de 2020 as 14h48

Artigo

Ferrogrão: do sonho à realidade

Entre as vantagens estão a capacidade de carga dos trens, menor custo em grandes distâncias, maior segurança em relação ao rodoviário, menor frete, entre outros fatores

06 de Agosto de 2020 as 14h41

Artigo

Aceleração digital e os impactos nos negócios

A internet permite que se tenha acesso a todos os produtos e serviços e instituiu, nos últimos três meses, novas formas de trabalho e atendimento das demandas nos negócios.

24 de Julho de 2020 as 13h49

Artigo

Doem alimentos: restaurantes, lanchonetes, hotéis, padarias, etc

Empresas, no final do dia, simplesmente descartavam sobras no lixo

09 de Julho de 2020 as 08h32

Artigo

Eleições 2020 - Não haverá coligação para candidatos a vereador?

Neste ano eleitoral a grande mudança a ser implantada é que não haverá coligação nas candidaturas proporcionais, ou seja, para vereadores. Leia o texto e entenda no essa mudança implica.

02 de Julho de 2020 as 13h40

Artigo

Trabalho, responsabilidade e transparência no combate à COVID-19

Os casos aumentaram e as medidas que tomamos nos últimos 15 também foram duras, mas entendemos que foram acertadas

02 de Julho de 2020 as 07h06

Artigo

O futuro de Mato Grosso é o etanol

Mato Grosso representa a maior área cultivada do país, com 5,4 milhões de hectares

01 de Julho de 2020 as 08h56

Artigo

A retomada da economia vem do agro

O agronegócio será o único setor a ter crescimento positivo no ano, com projeção de 2,5%, segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – IPEA.

22 de Junho de 2020 as 16h10

Artigo

Advogado tributarista revela o motivo que levou mais de 780 mil empresas à falência no Brasil durante a pandemia da covid-19

O advogado tributarista e empreendedor Eliézer Marins analisa os reais motivos que têm levado milhares de empresas durante a quarentena e a pandemia da covid-19.

22 de Junho de 2020 as 15h41

Artigo

A burocracia exacerbada nos Cartórios de Registro de Imóveis de MT

Muitas vezes o cidadão que necessita transmitir a propriedade imobiliária ou desmembrar seu imóvel e se depara com tais pendências de impossível solução

22 de Junho de 2020 as 15h31

Artigo

Aos nossos super-heróis de carne e osso

São seres humanos que se alegram com uma vida salva, se preocupam e se dedicam a cada paciente.

03 de Junho de 2020 as 11h01

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

ENQUETE

Por causa da pandemia do coronavírus, você irá votar no próximo dia 15 de novembro?

Sim

Não

Ainda não sei

Parcial
veja +

COTAÇÃO