Saúde

Anvisa interdita lotes da vacina CoronaVac

Vacinas foram envasadas em uma unidade não inspecionada pela Anvisa

Fonte:EBC
04 de Setembro de 2021 as 16h 00min

© Rovena Rosa/Agência Brasil

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou hoje (4) a interdição cautelar de lotes da CoronaVac, proibindo a distribuição e uso de lotes que foram envasados em uma fábrica não aprovada na autorização de uso emergencial da vacina.

Em nota, a agência explicou que, nesse caso, “configura-se em produto não regularizado junto à Anvisa”, necessitando de atuação imediata para “mitigar um possível risco sanitário” à população.

A medida foi publicada neste sábado em edição extra do Diário Oficial da União.

Butantan

Também em nota, o Instituto Butantan, que distribui a vacina no Brasil, esclareceu que a medida da Anvisa “não deve causar alarmismo”. “Foi o próprio instituto que, por compromisso com a transparência e por extrema precaução, comunicou o fato à agência, após atestar a qualidade das doses recebidas. Isso garante que os imunizantes são seguros para a população”, explicou.

De acordo com a Anvisa, o Instituto Butantan informou, ontem (3), que o laboratório chinês Sinovac, fabricante da CoronaVac, enviou ao Brasil vacinas envasadas em uma unidade que não foi inspecionada, nem aprovada pela agência brasileira. São 25 lotes com um total de 12.113.934 de doses do imunizante. Outros 17 lotes envasados no mesmo local, com 9 milhões de doses, estão em tramitação de envio e liberação ao Brasil.

A interdição cautelar tem o prazo de 90 dias. A Anvisa informou que, durante esse período, “trabalhará na avaliação das condições de boas práticas de fabricação da planta fabril não aprovada, no potencial impacto dessa alteração de local nos requisitos de qualidade, segurança e eficácia, e do eventual impacto para as pessoas que foram vacinadas com esse lote”.

Até o momento, segundo a agência, não há relatórios de inspeção emitidos por outras autoridades de referência, como o Esquema de Cooperação em Inspeção Farmacêutica (PIC/S) e a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Certificação

Além disso, o Instituto Butantan deve regularizar o novo local na cadeia de fabricação da vacina. O órgão informou que, há 15 dias, encaminhou à Anvisa toda a documentação necessária para a certificação do processo de produção em que foram feitas as referidas doses. “Por isso, tem convicção que ela será concedida em breve. Caso necessário, pode complementar a solicitação com mais dados, inclusive da Sinovac, caso a agência julgue necessário”, explicou, reafirmando que todas as doses estão atestadas pelo rigoroso controle de qualidade do Butantan.

A Anvisa esclareceu que, na autorização de uso emergencial do imunizante, aprovada em 17 de janeiro deste ano, consta que as vacinas devem ser “importadas prontas da Sinovac, ou o granel da vacina formulada e este?ril, sendo importado da Sinovac para envase e acondicionamento no Instituto Butantan. Entretanto, eventuais alterac?o?es nestas configurac?o?es devem passar por nova ana?lise das a?reas te?cnicas da Anvisa”.


Siga MT Agora no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para entrar em nosso grupo do WhatsApp clicando AQUI e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros

COMENTARIOS

Mais de Ciência e Saúde

Saúde

Pandemia: cuidados devem ser mantidos com variante Ômicron

Reunião no Ministério da Saúde discutiu a nova variante do coronavírus

28 de Novembro de 2021 as 15h45

Saúde

Anvisa atualiza lista de restrições de voo para países da África

Angola, Malawi, Moçambique e Zâmbia foram adicionados à lista

28 de Novembro de 2021 as 09h45

Saúde

Pesquisa busca voluntários para testar tratamento para câncer de pênis

Participantes devem ter doença em estágio avançado ou com metástase

28 de Novembro de 2021 as 09h45

Saúde

Covid-19: Brasil registra 229 óbitos e 9,2 mil novos casos

Governo já distribuiu mais de 306 milhões de doses de vacinas

27 de Novembro de 2021 as 19h30

Saúde

Covid-19: ministro anuncia proibição de voos oriundos de seis países

Variante omicron preocupa autoridades sanitárias

26 de Novembro de 2021 as 21h00

Saúde

Não há casos da nova variante identificados no Brasil, diz ministério

Variante B1.1.529 foi batizada de Omicron

26 de Novembro de 2021 as 19h00

Saúde

Covid-19: Brasil tem 22 milhões de casos e quase 614 mil mortes

Segundo Ministério da Saúde, 21.247.982 pessoas já se recuperaram

26 de Novembro de 2021 as 18h15

Saúde

Fiocruz entrega 2,8 milhões de doses da vacina contra covid-19

Instituição já distribuiu 141,1 milhões de vacinas para o PNI

26 de Novembro de 2021 as 16h45

Saúde

Saúde avalia inclusão de remédios para tratamento da Hemofilia A

Ministério avalia inclusão dos medicamentos no SUS

26 de Novembro de 2021 as 15h15

Saúde

Covid-19: DF amplia dose de reforço para todos com 18 anos ou mais

Aplicação começa na próxima segunda-feira (29)

26 de Novembro de 2021 as 15h00

Saúde

Rio tem risco muito baixo para covid-19 desde o início da pandemia

Casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave também caíram

26 de Novembro de 2021 as 12h30

Saúde

Covid-19: vacinação de adolescentes termina hoje em São Paulo

Público-alvo é composto por quem não tomou a segunda dose

26 de Novembro de 2021 as 10h00

Saúde

Ministério da Saúde recomenda dose de reforço da Janssen

Intervalo deve ser de dois a seis meses

26 de Novembro de 2021 as 05h00

Saúde

Covid-19: DF começa a aplicar dose de reforço em maiores de 40 anos

Para ser imunizado, é preciso ter completado ciclo vacinal há 5 meses

25 de Novembro de 2021 as 19h45

Saúde

Alocação de leitos para covid para planos de saúde cai em outubro

Taxa de ocupação alcançou 40% no mês

25 de Novembro de 2021 as 16h45

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

ENQUETE

veja +

COTAÇÃO